Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Tag Archives: Crônicas de Guerra

Tag Archives: Crônicas de Guerra

Crônica da Segunda Guerra – Um Caso

Janeiro, 1945 João Santana tem 24 anos de idade e um bigodinho preto. Até 1943, quando foi convocado, trabalhava como “acabador” numa fábrica de tecidos de Jacareí, São Paulo, onde mora sua família, à Rua Bernadino Campos, 442. João Santana veio no primeiro navio e já lhe aconteceram muitas coisas. …

Crônica da Segunda Guerra – O Engano

1º de Janeiro de 1945 Aconteceu que saiu uma patrulha com dois sargentos, nove soldados e um partigiani. A certa altura ela se dividiu em dois grupos. O Sargento Jose Rodrigues que comandava um deles viu umas onde supunha que tivesse alemães. Deixou três homens esperando atrás de um barranco …

Crônica da Segunda Guerra – O Chão

8 de março de 1945. Na encosta do morro, naquela posição que os brasileiros haviam conquistado na véspera, encontrei um soldado que disse ter visto três cadáveres de alemães. Como eu trazia a péssima Karat que comprei em Pistóia, ele pensou que eu fosse fotógrafo, e perguntou se não queria …

Crônicas de Guerra – Batalha sem Tiro

Tolvajardi. Dois batalhões finlandeses cobrem a fronteira, defendendo-se desesperadamente do ataque da Divisão de Infantaria Russa 139. À noite, amparado pelas trevas, os grupos de vanguarda russos caem sobre os finlandeses, pela retaguarda. Os defensores, surpreendidos pelo inesperado ataque sofrem uma momentânea desorganização, mas refazem as suas fileiras. Enquanto os …

Crônicas de Guerra – A Armadilha no Gelo

Viborg, a sudeste da linha defensiva finlandesa. Ponto vital, por onde cruza a estrada que liga Leningrado a Helsinki. A baia de Viborg é um mar de gelo. Os russos, tirando proveito da grande espessura da camada sólida que cobre as águas, usaram-na para mover unidades pesadas, inclusive tanques. Ao …

Crônicas de Guerra – Ações na Terra de Ninguém

Durante o período em que o I/11º RI defendeu o Quarteirão de Iola, lançou inúmeras patrulhas de reconhecimento e emboscada, em que se procurava delinear as posições ocupadas pelo inimigo e as unidades que as mantinham, o que procurava grande reação por parte dos alemães, constituindo-se na zona mais batida …

Crônicas de Guerra – Diário de um SS

Kurt Gerstein, holandês, oficial da SS da seção de ‘serviço sanitário’, escreveu estas linhas em seu diário, sobre o campo de extermínio de Belzec, antes de seu suicídio em 1945: “Logo a seguir começa a marcha. À frente uma mocinha muito bonita; caminham ao longo da avenida, completamente nus, os …

Crônicas de Guerra – Bravura de um Sargento

LUCIAN ADAMS Posto: Sargento, Exército dos Estados Unidos, 30º Regimento de Infantaria, 3ª Divisão de Infantaria.Local e data: Near St. Die, França, 28 de Outubro de 1944. Quando sua companhia foi enviada para reabrir a linha interrompida para o fornecimento e avanço do terceiro batalhão através de Mortagne Forest, o …

Crônicas de Guerra – Susto no ar

Voando em círculos, os aviões lembravam falcões pairando sobre o charco. Enquanto Surbeck ganhava altitude, os artilheiros testaram suas Browning M2 calibre 50. Cada metralhadora pesava cerca de 30 kg e disparava 800 tiros por minuto num raio de 550 metros. Tinha cerca de150 componentes. Todo artilheiro tinha de aprender …