Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Brasil / Em Combate / Relatos da Segunda Guerra – O Herói em Silêncio
Arnon2 - Relatos da Segunda Guerra - O Herói em Silêncio
Soldado Arnon Correa - imagem do livro "O Paraná na FEB"

Relatos da Segunda Guerra – O Herói em Silêncio

Em um ato de coragem o soldado Arnon Correa teve muito sangue frio, coragem e heroicidade para aguentar a dor em silencio e esperar durante horas o socorro em campo de batalha após ser ferido no rosto por uma explosão de uma granada alemã.

Soldado Arnon Correa - imagem do livro "O Paraná na FEB"
Soldado Arnon Correa – imagem do livro “O Paraná na FEB”

O soldado Arnon estava no pelotão do Tenente Chaon que tinha avançado na frente da cota 958 – La Serra, esse era um ponto de vital importância para o plano de estratégia alemão.

Após a perseguição e o retraimento das tropas inimigas, o Tenente Chaon deu um descanso aos homens aguardando a ordem de regressar, mas de súbito o Sargento Ivo Limoeiro percebeu a presença de um inimigo pronto para atirar uma granada. O Sargento em um ato de puro reflexo tentou aparar a granada lançada em seu capacete, mas a mesma se resvalou e acertou em cheio o rosto do soldado Arnon, a explosão o cegou e machucou muito seu rosto e deixando Arnon desacordado.

O estouro da granada alertou mais os alemães que estavam próximos e os soldados tiveram que se arrastarem até uma posição segura, alguns subiram até uma ravina para observar a posição alemã e notaram que a situação era mais critica que imaginavam.

Os brasileiros estavam em uma posição ás vistas dos alemães e não tinham como retrair se fosse durante a noite e não podiam socorrer o soldado ferido também. Arnon após acordar do desmaio, começou a chorar e gemer de dor e por estar cego pedia ajuda aos companheiros, nesse momento um soldado se arrastou até Arnon e pediu para ficar em silêncio, mesmo sabendo o tamanho da dor que sentia, senão os alemães iriam detectar a posição brasileira e então todos iriam ficar em apuros.

Foi nessa hora que o soldado Arnon buscou dentro de si mesmo todas as forças, e em um ato heroico virou seu rosto mutilado para a terra e ficou sofrendo em silêncio até escurecer e o pelotão conseguir retrair e evacuar, o soldado sofreu durante toda a noite.

Arnon-Correa

Essa é a história de mais um de nossos pracinhas esquecidos, heróis de outrora que hoje não reconhecimento do governo e do povo brasileiro. Não sei se o Sr. Arnon esta vivo ou se já desencarnou para o lados de seus companheiros, mas deixo aqui nesse texto minha homenagem a esse grande homem, grande soldado e grande HERÓI brasileiro.

Fonte de pesquisa: Heróis Esquecidos – Paulo Vidal

Sobre Ricardo Lavecchia

Ricardo Lavecchia tem 35 anos, nascido no dia 22/01/1982. Natural de Santo André – SP Trabalha como vedendor, desenhista nas horas vagas, sempre procurou novas idéias em imagens de livros e jornais, e foi numa dessas buscas que descobriu outra paixão: A Segunda Guerra Mundial. Tinha, então, 18 anos e se deparou com o livro: "Crônicas de Guerra - Com a FEB na Itália" de Rubens Braga. Ao invés de apenas escolher uma imagem para desenhá-la, resolveu ler o livro. O fascínio pelo assunto o tomou por completo. Em suas pesquisas sobre o tema, descobriu não só relatos de guerra, mas amizades sinceras de veteranos, como o Sr. Antônio Cruchaki, veterano do 9º BEC e o falecido Capitão Rocha da Senta a Pua. E-mail: ricardo @ segundaguerra.net

Veja Também

0131405 - Último Tiro de Artilharia e a Rendição Incondicional Alemã -148ª Divisão de Infantaria

Último Tiro de Artilharia e a Rendição Incondicional Alemã -148ª Divisão de Infantaria

  O 1º/2º Regimento de Obuses 105 Auto-rebocado (1º/2º RO 105 Au R – “III …

mensa - Os Mensageiros da FEB - Heróis Anônimos

Os Mensageiros da FEB – Heróis Anônimos

De varias funções importantes no conjunto da Força Expediconária Brasileira, a de mensageiro é uma da …

8 comentários

  1. Obrigado por compartilhar!

  2. Parabéns pelo site, um dos melhores que já encontrei!

  3. Gosto muito de histórias sobre a segunda Guerra Mundial, infelizmente não conheço
    muito sobre as histórias da FEB e seus homens, adorei ter lido sobre estes heróis.
    Parabéns pelo site !

  4. FAUSTO DE SOUZA NASCIMENTO

    Parabéns pelo site.Sou filho de Oficial das Forças Armadas,o meu saudoso pai esteve na Segunda Guerra e foi condecorado por ato de bravura.Ele luto em MonteCastelo.Ouvia mtas histórias relacionadas com a Segunda Guerra.Ele falava que os japoneses eram terríveis e preferiam morrer a não se entregar.Ele e alguns colegas Oficiais ou não,voaram na B-29 Superfortress,que acabou lançando a bomba atômica em Hiroshima e Nagasaki.Os pracinhas honraram as suas fardas,a bandeira brasileira e deixaram um exemplo para o Mundo.Este é o site que estava faltando para mostrar a nossa realidade o e desempenho dos pracinhas na tão citada guerra mundial.

  5. acredito eu que se naquela epoca existisse umas 3 ou 4 alemanhas iguaizinhas umas as outras o que seria do mundo hoje. Uma so ja deu aquele trabalho.. meu avo serviu ao lado dos americanos ele era um sniper em stalingrado RUSSIA.

  6. Sou professor do bisneto deste herói. Foi ele quem me indicou sua página. Infelizmente ele faleceu, mas sua história está até hj em nossa sala de aula.

  7. Conheço o filho do seu Arnon, Jorge Luiz Corrêa, mora em Paranaguá. Ele tem muito orgulho do seu pai e já me contou essa história.

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)