Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Historia da Segunda Guerra / O Lado “C” da Segunda Guerra Mundial – Voluntário de Santa Lucia Lutando contra o Eixo
1280px Flag of Saint Lucia.svg  - O Lado "C" da Segunda Guerra Mundial - Voluntário de Santa Lucia Lutando contra o Eixo

O Lado “C” da Segunda Guerra Mundial – Voluntário de Santa Lucia Lutando contra o Eixo

Durante a Segunda Guerra mundial muitos países da Commonwealth serviram em apoio à Inglaterra contra a Alemanha nazista e em busca da paz mundial. Santa Lucia foi um desses países, centenas de homens e mulheres foram recrutados como voluntários para a RAF, Wasp, ATS e para o Exército Britânico.

Santa Lucia, é um pais situado nas Pequenas Antilhas no Caribe, seu nome foi dado por Cristóvão Colombo quando lá esteve em 1502, sua população hoje é de cerca de 200 mil habitantes, a língua oficial é o Inglês.

Dentre muitos veteranos nativos de Santa Lucia, hoje iremos contar a rápida história do o Sr. Haynes Cyril, que como muitos jovens do Caribe se alistou como voluntário para honrar seu país nos campos de batalha da Europa.

Haynes Cyril - O Lado "C" da Segunda Guerra Mundial - Voluntário de Santa Lucia Lutando contra o Eixo Cyril lembra que antes de viajar para a Europa, fez um treinamento com outros militares em Norfolk, onde fizeram exercícios físicos e treinamento militar, e então, embarcaram rumo à Europa, estando em pouco tempo no meio da imensidão do Oceano Atlântico. Seu navio estava em um comboio que sofreu um forte ataque de submarinos nazistas, mas por sorte passaram ilesos pelo fogo.

Desembarcou em Nápoles, na Itália e montaram acampamento próximo do Monte Vesúvio, área vulcânica muito similar a sua terra natal.

Conta que durante a noite tiveram que cavar trincheiras para proteção, devido o bombardeio alemão do local que estavam e do porto de Nápoles onde desembarcara. A companhia não teve nenhuma baixa em seu batismo de fogo.

Ficaram na Itália aguardando ordens para servir como suporte na Invasão da Alemanha, com o Regimento Welsh, mas o regimento foi dissolvido e sua companhia se manteve estática e fora de combate na Itália, mas não tardou para receberem a missão de escoltar 4000 prisioneiros Alemães até o Egito e lá ficar de prontidão para possível guerra contra o Japão, algo que também não aconteceu devido ao ataque dos Estados Unidos com bombas atômicas.

O Santa-lucense ficou no Egito até o final da Segunda Guerra, retornando para sua terra natal em 1946. Hoje com 93 anos de idade goza de sua liberdade garantida contra o temor nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

 

Sobre André Luiz!

André Luiz, natural de Osasco, ex-militar do Exército, estudou letras em São Paulo, graduando em Psicologia e fascinado pelos fatos que envolvem a Segunda Guerra Mundial. Idealizador e criador do site Ecos da Segunda Guerra, - antigo Segunda Guerra.org - escreve sob a expectativa de contribuir com a memória deste trágico conflito e demonstrar mesmo nos acontecimentos mais terríveis é possível observar detalhes interessantes.

Veja Também

tenta hitler - Os 6 Atentados contra Adolf Hitler

Os 6 Atentados contra Adolf Hitler

As seis tentativas de matar Hitler Durante sua vida, Adolf Hitler sofreu 6 atentados à …

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)