Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Brasil / Retorno / O eterno Sargento Lima – Ex-Combatente da Segunda Guerra com a FEB
sgt lima 211x2501 - O eterno Sargento Lima - Ex-Combatente da Segunda Guerra com a FEB

O eterno Sargento Lima – Ex-Combatente da Segunda Guerra com a FEB

Nascido no ano de 1912, em São Gonçalo do Pará (MG), o jovem Miguel Ferreira de Lima  apresentou-se como voluntário nas fileiras do Exército aos 17 anos de idade, incorporando ao efetivo do 6º Grupo de Artilharia de Dorso – quartel em Quitaúna (SP). Dez meses após, foi transferido para o 1º Grupo de Artilharia e Dorso (1º GADo) em Campinho (RJ) – atual 21º Grupo de Artilharia de Campanha (21º GAC).

sgt lima

No 1º GADo, conforme relato próprio, encontrou brilhantes oficiais, como os irmãos  José Maria  e Antonio Carlos de Andrade Serpa Carlos , que o indicaram para o curso de formação de cabos. Seis meses depois de promovido, foi matriculado no curso de formação para sargentos.

Em 05 de fevereiro de 1942, já com a população do Rio de Janeiro assustada com o noticiário da guerra e com o grande movimento de tropa por toda cidade, foi promovido a 3º Sargento, quando assumiu o comando de uma peça de artilharia de uma das baterias do 1º GADo. Manteve a função no 2º Grupo do 1º Regimento de Obuses Auto-Rebocado (II/ 1º ROAur), com o qual integrou a Força Expedicionária Brasileira (FEB), na Campanha da Itália.

O Sgt  Lima, chefe da 2ª peça (peça diretriz) da 1ª Bateria de Obuses, comandada pelo Capitão Mario Lobato Vale, embarcou com a primeira tropa que partiu para a Itália, no 1º escalão da FEB. Em relato minucioso, descreveu como aconteceu a entrada em posição, para a realização do primeiro tiro da FEB que saiu de sua peça:

“… a Bateria formou-se em coluna, iniciando o deslocamento, integrada ao Grupo. Anoitecia e logo nos deslocávamos na total escuridão, tendo apenas as luzes de posição das viaturas acessas. O Coronel Geraldo Da Camino, comandante do Grupo, às vezes, controlava o trânsito das viaturas ao longo do itinerário. Íamos próximos do mar, passando por Staffoli e Livorno, chegamos à região de Camaiore. Entramos em posição à noite, com os guias nos dirigindo com bandeirolas brancas, em posições já balizadas anteriormente. Aguardamos em posição durante toda a madrugada. O pessoal tenso e ansioso por abrir fogo. Os comandos de tiro custaram a chegar, pois os observadores avançados tinham dificuldade para determinar as posições do inimigo. A missão de observador avançado é muito perigosa. O Tenente Ramiro Moutinho estava em Torre Nerone, uma posição que era constantemente bombardeada pelos alemães. Por volta das 14 horas, após termos comido nossas rações K, vieram os primeiros comandos da Central de Tiro…”,  “… a missão de tiro foi cumprida; isso em 16 de setembro de 1944, exatamente às 14 horas e 22 minutos, o que ficou para história do Exército”.

Após o primeiro tiro, permaneceu em combate até o final da guerra. Em mais uma passagem marcante, explicou o apoio ao ataque a Monte Castelo: “… Apoiamos o ataque final a Monte Castelo, onde toda a FEB atuou. Todos os Grupos, a Artilharia Divisionária, a Companhia de Manutenção, a Subsistência. Minha peça estourou quatro raias do tubo, eu telefonei para o Capitão e quatro horas mais tarde chegou a manutenção. Trouxeram um tubo novo, em uma viatura ¾ de tonelada. Veio um sargento mecânico e seu ajudante. Eles trocaram o tubo ali.

O tubo danificado foi recolhido, hoje está no pátio do Quartel da Unidade (21º GAC), com uma inscrição, vou sempre visitá-lo. Era meu tubo, é uma peça de meu obus que traz saudade”.

O “Sargento Lima” deixou esta função após o término daquele amplo conflito que abalou o mundo. Passou para a reserva, em 1950, sendo promovido a primeiro-tenente. Por sua participação na 2ª Guerra Mundial, recebeu a Medalha de Campanha e a Medalha de Guerra.

O 21º GAC, para não deixar se apagar a história de seus heróis que travaram inúmeras batalhas nos campos da Itália, anualmente comemora o aniversário do 1º Tiro de Artilharia da FEB. Este ano, infelizmente, não poderá contar mais com a presença do “Sargento  Lima ”  (chamado assim, por preferência própria), devido ao seu falecimento em 26 de novembro de 2008.

Fonte: Revista Verde Oliva (Exército Brasileiro) Nº 201 – Abril/Maio/Junho 2009

Sobre Ricardo Lavecchia

Ricardo Lavecchia tem 35 anos, nascido no dia 22/01/1982. Natural de Santo André – SP Trabalha como vedendor, desenhista nas horas vagas, sempre procurou novas idéias em imagens de livros e jornais, e foi numa dessas buscas que descobriu outra paixão: A Segunda Guerra Mundial. Tinha, então, 18 anos e se deparou com o livro: "Crônicas de Guerra - Com a FEB na Itália" de Rubens Braga. Ao invés de apenas escolher uma imagem para desenhá-la, resolveu ler o livro. O fascínio pelo assunto o tomou por completo. Em suas pesquisas sobre o tema, descobriu não só relatos de guerra, mas amizades sinceras de veteranos, como o Sr. Antônio Cruchaki, veterano do 9º BEC e o falecido Capitão Rocha da Senta a Pua. E-mail: ricardo @ segundaguerra.net

Veja Também

FEB logo - Antônio José dos Reis - Lembranças de guerra

Antônio José dos Reis – Lembranças de guerra

Chamo-me Antônio José dos Reis, na guerra fui soldado do 11º RI – Cia. De …

avila 290x1911 - Força Expedicionária Brasileira: Onde estão nossos Heróis? - Os Cuidados da Família de António Ávila

Força Expedicionária Brasileira: Onde estão nossos Heróis? – Os Cuidados da Família de António Ávila

De muitas histórias e matérias sobre pracinhas que lemos em revistas, livros e jornais, algumas …

3 comentários

  1. ANA PAULA CARDOSO DE LIMA GUEDES CAMPOS

    MEU QUERIDO SARGENTO LIMA….MEU PAI…MEU AMIGO…

    ME ORGULHO DE SER SUA FILHA…MEU PAI NÃO É APENAS HEROI DE GUERRA, É HEROI DA VIDA, DE UMA VIDA DE AMOR QUE DEDICOU A MIM E A MINHA MÃE (MARIA ALICE PORTUGAL FERREIRA DE LIMA).
    MEU PAI É HEROI DE DIGNIDADE
    MEU PAI É HEROI DE HUMILDADE
    MEU PAI É HEROI DE SABEDORIA…

    HOJE, O SARGENTO LIMA ESTÁ LONGE…MAS DENTRO DE MEU CORAÇÃO, COM TODO MEU AMOR E SAUDADE…

    MEU PAI: EU TE AMOOOOOOOO!!!!
    UM DIA A GENTE SE ENCONTRA….E EU VOU TE DAR TODOS AQUELES BEIJOS NA TESTA…COMO SEMPRE FIZ….

    ANA PAULA CARDOSO DE LIMA GUEDES CAMPOS – FILHA DE UM HOMEM DIGNO

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)