Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Brasil / Injustiças contra os Ex-combatentes da FEB – Parte V
febiano013 - Injustiças contra os Ex-combatentes da FEB – Parte V

Injustiças contra os Ex-combatentes da FEB – Parte V

Onde andará o Honorato? Que alma boa e simples. Era um desses tipos curiosos que conseguem fazer milagres com o pouco ou quase nada que ganham. Andava sempre bem vestido e com os sapatos lustrosos; sempre de boa aparência. Educado e caprichoso; lia e escrevia com desembaraço. Mas não tinha emprego certo, vivia de bicos ou de favores dos amigos.

febianos011
Honorato foi semelhante a esses que um dia posaram para a foto, aguardando em Monte Catello o momento de entrar em combate...

Honorato apresentava todos os requisitos, parecia mesmo moldado para exercer um cargo de portaria: receber, orientar e encaminhar as partes, em qualquer repartição ou escritório. Desde que chegara a Manaus passou a morar na Sede da Associação dos Ex-Combatentes, fazendo às vezes de zelador. E de bom zelador. A sede conservava-se limpa e bem arrumada. Vez por outra, Honorato ganhava algum dinheirinho, em serviços avulsos, ou filava a refeição na casa dos companheiros, com maior frequência na casa do Petrônio, presidente da Associação.

Durante meses, mais de ano, o pacientíssimo Petrônio (que não usava chapéu), “andou de chapéu na mão” implorando, pedindo, bajulando e humilhando-se até ao então Prefeito (nomeado) da cidade, coronel Jorjão:

“Coronel!… vê se arruma um lugarzinho pro Honorato! O homem precisa trabalhar… Eu já não aguento mais carregar o Honorato nas minhas costas!…”
“Sim… sim,  vou arrumar, Petrônio! Mas tenha paciência… um tempo mais… as coisas não andam fáceis…”, defendia-se o coronel Prefeito.

febiano013
Honorato vestiu a mesma farda e poderia estar entre estes que progrediam pelo desconhecido...

O coronel (obviamente se tratava de um desses coronéis espertalhões e politiqueiros, fujões da guerra e que hoje ocupam todas as “bocas boas” da Pátria Amada), sempre procrastinando, sempre enrolando, mas tantas vezes abordado pelo insistente Petrônio, terminou por arranjar um emprego para o Honorato: guarda-noturno das obras de remodelação do Mercado Municipal, percebendo mil e quinhentos cruzeiros por mês! Um lixo de emprego para o candidato tão recomendado pelo Presidente da Associação dos Ex-Combatentes! E com qualificação e mérito para posição superior.

Mas Honorato, bom e simples como era, não só aceitou como ficou contente com o miserável empreguinho. Só que não durou: seis meses depois, a guarda foi desativada. Um ano e meio de labuta, de insistência e de paciência do Petrônio, para conseguir uma porcaria de emprego, que mal durou seis meses! E o pobre do Honorato voltou a vagar, desempregado. Dias depois, sumiu no mundo…

Continua: Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte VI

Artigo composto de 7 partes:

Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte I
Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte II
Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte III
Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte IV
Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte V
Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte VI
Injusticas Contra os Ex-combatentes da FEB – Parte VII

Sobre André Luiz!

André Luiz, natural de Osasco, ex-militar do Exército, estudou letras em São Paulo, graduando em Psicologia e fascinado pelos fatos que envolvem a Segunda Guerra Mundial. Idealizador e criador do site Ecos da Segunda Guerra, - antigo Segunda Guerra.org - escreve sob a expectativa de contribuir com a memória deste trágico conflito e demonstrar mesmo nos acontecimentos mais terríveis é possível observar detalhes interessantes.

Veja Também

foto 3 - Georges Schteinberg - O Herói judeu da França Livre que viveu entre nós.

Georges Schteinberg – O Herói judeu da França Livre que viveu entre nós.

O Holocausto, a perseguição e o posterior assassinato sistemático e em escala industrial, perpetrado pelos …

11202873 455284331340213 6279428159685743052 n e1510068711717 - De Cangaceiro a Soldado da Borracha

De Cangaceiro a Soldado da Borracha

Muitos foram os brasileiros lutando pelo esforço de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, mas …

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)