Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Historia da Segunda Guerra / Batalhas da Segunda Guerra / 1944 / História da Segunda Guerra – Batalha de La Falaise

História da Segunda Guerra – Batalha de La Falaise

Bolsão de  La Falaise.

No dia 13 de agosto de 1944, o General Bradley ordenou que o XV Exercito detivesse sua marcha nas proximidades de Argentan. Os efetivos canadenses encontravam-se nesse momento a uns 10 quilômetros ao norte de La Falaise. Apenas 35 km separavam os exércitos estadunidenses, que avançavam para o norte, dos britânicos, que se movimentavam para o sul. No meio dos dois braços dessa tenaz encontravam-se o VII Exército alemão, o V Exercito Panzer e o Grupo Panzer de Eberbach.

mapafalaise

A ordem de deter a marcha em Argentan, dada pelo General Bradley, veio jogar por terra as previsões dos oficiais e dos soldados e foi o próprio Bradley que explicou mais tarde as razoes da discutida manobra: agira com a intenção de evitar um provável choque, acidental, entre as tropas britânicas e americanas, que convergiam para o mesmo ponto.

No dia 12 de agosto, depois de reagrupar seus canadenses, o General Crerar lançou-se imediatamente ao assalto. A batalha, dois dias depois, continuava desenrolando-se e alcançou o máximo de intensidade no terceiro dia de luta. Mais de 800 bombardeiros anglo-estadunidenses, ao mesmo tempo, atacavam sem cessar as posições alemãs, lançando um total de 3.700 toneladas de bombas. A essa altura, os canadenses já estavam nas proximidades de La Falaise. A investida final realizou-se por fim no dia 1º de agosto, quando as tropas de Crerar ocuparam La Falaise, convertida num montão de ruínas.

No lado alemão, entretanto, a situação convertera-se numa catástrofe. A 9º Divisão Panzer contava depois da luta com 260 homens e 12 tanques; a 1º SS Panzer dispunha de 352 homens e 21 tanques. As demais unidades achavam-se mais ou menos na mesma situação. Ate o dia 14 de agosto, 3.630 oficiais germânicos e mais de 150.000 soldados haviam morrido na frente do oeste.

falaiseb1Os elementos do V Exercito Panzer, do VII Exercito e do Grupo Panzer de Eberbach, envoltos na gigantesca bolsa armada pelos Aliados, pareciam, na noite de 16 de agosto, estar irremediavelmente perdidos. A bolsa tinha a forma de uma gigantesca letra U, com a abertura dirigida para o oeste numa largura que oscilava entre 20 e 30 km. Dentro dessa disposição, qualquer ponto das posições nazistas ficava sob o fogo da artilharia inimiga.

As forcas alemãs, no dia 1º de agosto iniciaram o movimento para o leste. Porem, dois dias depois, a bolsa já se achava consideravelmente diminuída. Suas dimensões, agora, variavam entre 10 km de profundidade por 12 de largura. Ao todo, cercadas neste reduzidíssimo espaço, submetidas ao fogo constante da artilharia e da aviação, estava as unidades do VII Exercito, do Grupo Panzer de Eberbach, dos LXXIV LXXXIV Corpos II Pára-Quedistas, XLVII Panzer, alem de elementos dispersos das 84ª, 276ª, 277ª, 326ª, 353ª e 363ª Divisões de Infantaria; da 3º Diviso  Pára-Quedistas, das 2º, 12º SS e 116º Divisões Panzer; possivelmente também, as 1ª SS e 10ª SS Divisões Panzer. A estas forças cercadas uniam-se muitas unidades menores perdidas e sem contato com seus regimentos e divisões, alem de centenas de soldados que vagavam sem rumo, aumentando ainda mais a confusão reinante.

mace38xo

O circulo aliado, por fim, estreitou-se até fechar completamente na noite de 20 de agosto. Os estadunidenses aprisionaram aproximadamente 25.000 soldados germânicos; os britânicos e os canadenses capturaram um numero equivalente. A esses 50.000 deve-se acrescentar o total aproximado de 10.000 mortos em combate e que ficaram espalhados pelos campos, elevando-se as perdas alemãs a uns 60.000 homens. As perdas em material foram incalculáveis. È difícil, porem, determinar o numero de combatentes que puderam eludir ao cerco e escapar para o leste Os documentos mais dignos de credito estimam que apenas 2.000 homens, 62 tanques e 26 pecas de artilharia tenham conseguido livrar-se da bolsa. Somando-se a estes os diversos grupos de soldados que puderam cruzar, por diversos meios, as linhas aliadas, a quantidade de fugitivos poderá ser calculada entre 20.000 e 40.000 combatentes.

No dia 20 de agosto, ao tempo em que a bolsa se fechava sobre as forcas nazistas, produzia-se também a queda de Argentan nas mãos dos atacantes. Nesse dia, às 9h00min foi iniciada pelos efetivos da 80º Divisão americana uma violenta pressão sobre as posições germânicas na cidade, provocando a queda o entardecer do mesmo dia.

falaisepows
Tropas alemãs se rendendo

Logo depois, avançando pela estrada La Falaise-Argentan, chegavam os efetivos britânicos. Com a queda de Argentan estava praticamente aberto o caminho para o Sena. Antes, porem, efetivos estadunidenses já tinham se aproximado, no dia l6 de agosto, das margens do rio, num movimento destinado a cercar a capital da Franca. Ao mesmo tempo, também, as 5º e 79º Divisões já se aproximavam de Paris vindas do oeste; do sudeste, paralelamente, avançava a 35º Divisão.

Fonte: Segunda Guerra Mundial, A
Rio de Janeiro: Codex,  1966   12 volumes.

VEJA MAIS IMAGENS DA BATALHA DE LA FALAISE

Sobre Ricardo Lavecchia

Ricardo Lavecchia tem 35 anos, nascido no dia 22/01/1982. Natural de Santo André – SP

Trabalha como vedendor, desenhista nas horas vagas, sempre procurou novas idéias em imagens de livros e jornais, e foi numa dessas buscas que descobriu outra paixão: A Segunda Guerra Mundial. Tinha, então, 18 anos e se deparou com o livro: “Crônicas de Guerra – Com a FEB na Itália” de Rubens Braga. Ao invés de apenas escolher uma imagem para desenhá-la, resolveu ler o livro. O fascínio pelo assunto o tomou por completo.

Em suas pesquisas sobre o tema, descobriu não só relatos de guerra, mas amizades sinceras de veteranos, como o Sr. Antônio Cruchaki, veterano do 9º BEC e o falecido Capitão Rocha da Senta a Pua.

E-mail: ricardo @ segundaguerra.net

Veja Também

Operação Pinball – Treinamento de tiro com alvo tripulado.

Já imaginou um alvo tripulado para treinamento de tiro para artilheiros de bombardeiros? Pois durante …

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)