Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Biografias / Heróis da Segunda Guerra – Tenente-General Tadamichi Kuribayashi do Japão
tadamichi kuribayashi1 - Heróis da Segunda Guerra - Tenente-General Tadamichi Kuribayashi do Japão

Heróis da Segunda Guerra – Tenente-General Tadamichi Kuribayashi do Japão

tadamichi_kuribayashi1Tenente-General Tadamichi Kuribayashi , nasceu em 7 de Julho, 1891. No seio de uma família samurai de classe baixa no Distrito Hanishina, Nagano.

Desde menino, sonhava em ser um jornalista, porém seus professores dos tempos escolares o persuadiram para se alistar no Exército Imperial japonês. Kuribayashi graduou-se na escola secundária de Nagano em 1911 e a na 26ª turma do da academia do Exército Imperial japonês, em 1914.

No início de 1928, foi para um centro militar em Washington como adido militar, onde permaneceu por 2 anos. Onde pôde observar o poder industrial dos Estados Unidos.

Quando retornou a Tóquio, foi nomeado como o primeiro adido militar japonês ao Canadá em 1931. Ele foi promovido a tenente-coronel em 1933.

Durante os seus serviços no Estado-Maior do Exército Imperial japonês em Tóquio, de 1933 a 1937, escreveu letras para várias músicas militares. Em 1940 foi promovido a general.

Guerra do Pacífico

Em dezembro de 1941, Kuribayashi foi a campo como o Chefe do Estado-Maior do 23º Exército japonês na Invasão de Hong Kong. Em 1943, foi promovido a tenente-general, e designado para o cargo de comandante da 2ª Divisão da Guarda Imperial, que era essencialmente uma divisão de reserva e de formação.

Em 27 de maio 1944, ele se tornou o comandante da 109ª Divisão IJA. Apenas duas semanas depois, em 8 de junho, ele recebeu ordens assinadas pelo primeiro-ministro Hideki Tojo para defender um ponto estratégico: a ilha de Iwo Jima.

Kuribayashi conduziu uma força de 21.000 homens, sem apoio aéreo ou naval contra os Estados Unidos, numa invasão que empregou 3 divisões de fuzileiros, num total de 100.000 homens.

Kuribayashi reconheceu desde o inicio que, sem possibilidade de re-abastecimento, reforço, o apoio naval e aéreo, não seria capaz de proteger Iwo Jima da esmagadora superioridade das forças dos Estados Unidos. Mas a perda de Iwo Jima colocaria todo o Japão dentro do alcance dos bombardeiros estadunidenses.  Desta forma, Kuribayashi estava determinado a retardar a queda de Iwo Jima o máximo possível e causar o maior número de baixas possíveis aos soldados estadunidenses.

Kuribayashi conhecia o modo de lutar dos estadunidenses e ao invés de lutar pelo espaço das praias, preferiu deixar o inimigo penetrar os domínios da ilha, antes de abrir fogo. Para isso, foram construídos mais de 18 km de túneis e 5000 cavernas e bunkers, por toda a ilha. A ordem do general à sua tropa era de que cada soldado japonês deveria abater 10 soldados estadunidenses ou um tanque, antes de ser abatido. Também proibiu os ataques suicidas, pois os considerava ineficazes.

Algumas frases de Kuribayashi à sua tropa:

“Vamos defender esta ilha até o limite das nossas forças”.

“Vamos empenhar-nos em lançar bombas sobre os tanques para destruí-los”.

“Iremos nos infiltrar nas linhas inimigas e exterminá-los”.

“Cada tiro nosso disparado será mortal”.

“Nunca seremos mortos antes que cada um de nós mate dez soldados inimigos”.

“Vamos perseguir o inimigo com ações de guerrilha até que tombe o último de nós”

TadamichiKuribayashi comunicou por rádio a 22 de Março: “Continuamos a lutar, as forças sobre o meu comando são agora 400. Tanques estão a nos atacar. O inimigo sugeriu através de alto-falantes que nos rendêssemos, mas os oficiais e o restante dos homens apenas riram e não deram atenção” Esta foi a sua última mensagem.

A morte de Kuribayashi permanece um mistério. Seus homens deram relatos contraditórios e seu corpo nunca foi encontrado. Acredita-se que ele tenha sido morto ao liderar um ataque final. E que seu corpo não fora identificado devido a seu ato de ter retirado suas divisas militares e lutado como um soldado raso. Poucos crêem na teoria de que tenha cometido suicídio.

Os Estados Unidos declararam Iwo Jima segura a 26 de Março, 1945. 6821 soldados estadunidenses foram mortos e 19.189 feridos. Apenas 216 dos cerca de 21000 defensores japonês sobreviveu à invasão.

Kuribayashi escreveu diversas cartas para sua família. Estas se tornaram valiosas crônicas de seu tempo.

No Cinema

rsbsd-01289r
Ken Watanabe

No cinema, a história do General Kuribayashi ganhou destaque mundial no filme Cartas de Iwo Jima. O Ator japonês Ken Watanabe interpretou o general no filme de Clint Eastwood. O filme narra as batalhas, os momentos vividos pelos soldados na ilha com base nas centenas de cartas encontradas nas cavernas da ilha anos após o conflito. Cartas escritas por praças e oficiais, as quais nunca foram enviadas aos seus destinos.

Sobre André Luiz!

André Luiz, natural de Osasco, ex-militar do Exército, estudou letras em São Paulo, graduando em Psicologia e fascinado pelos fatos que envolvem a Segunda Guerra Mundial. Idealizador e criador do site Ecos da Segunda Guerra, - antigo Segunda Guerra.org - escreve sob a expectativa de contribuir com a memória deste trágico conflito e demonstrar mesmo nos acontecimentos mais terríveis é possível observar detalhes interessantes.

Veja Também

rudolf hess - As últimas fotos de Rudolf Hess vivo na Prisão de Spandau

As últimas fotos de Rudolf Hess vivo na Prisão de Spandau

“Eu fui à Inglaterra por você”: última foto de Rudolf Hess reaparece junto a uma …

topo katyusha - Katyusha, a arma soviética que aterrorizou os alemães na Segunda Guerra

Katyusha, a arma soviética que aterrorizou os alemães na Segunda Guerra

Katyusha, o sistema de lançamento múltiplo de foguetes da União Soviética Katyusha, uma das armas …

3 comentários

  1. Muito legal…tenho 15 anos e sou fanatico pela Segunda Guerra…adoro o Japão tbm pelo seu espirito e honra inabalavel…quero me formar em historia e adorei este site…
    vou visitar o maximo que possivel

  2. Muito bom o site e muito boa a biografia do tenente general ! Parabens! Estarei sempre lendo o seu conteúdo!

  1. Pingback: Biografias da Segunda Guerra | Blog +

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)