Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Dia D / Antes (página 2)

Antes

O Dia D – A Overlord perto de Acontecer

No dia 6 de junho, as prévias meteorológicas se confirmaram. O Dia D amanheceu com ventos leves e massas de nuvens a grande altitude. Tais fatores proporcionavam condições favoráveis às operações aerotransportadas e também ao bombardeio que antecederia o desembarque. E conforme o próprio Eisenhower escreveu mais tarde: “A decisão …

O Dia D – Uma Decisão Difícil

Durante o mês de junho de 1944, as condições da meteorologia na zona do Canal da Mancha variaram constantemente entre ruins e totalmente más, para se realizar uma operação tão vasta como Overlord. Assim, os ventos e as ressacas foram os mais intensos registrados nos últimos 20 anos. O mau …

O Dia D – Forças Aliadas X Forças Alemãs

FORÇAS ALIADAS Sob o comando supremo do General Eisenhower estavam: 21o Grupo de Exércitos, sob as ordens do General Montgomery, 1o Exército dos Estados Unidos, comandado pelo General Bradley. O 7o Corpo de Exército, sob as ordens do Major-General Collins, dos Estados Unidos, tinha a responsabilidade do desembarque na praia …

O Dia D – As Forças Alemãs

O número de forças militares à disposição da Alemanha nazista alcançou seu ápice durante 1944. Tanques na frente oriental chegaram a 5.202 em novembro de 1944, enquanto o total de aeronaves no inventário da Luftwaffe chegou a 5.041 em dezembro de 1944. Antes do Dia-D foram estacionadas 157 divisões alemãs …

O Dia D – Plano Bigot

A palavra, bigot, estava carimbada em letras maiúsculas no Plano Conjunto Inicial da operação Netuno de 12 de fevereiro de 1944, e desde então, até 6 de junho, esse carimbo esteve em todos os papéis de máximo segredo que passaram pela mão dos planejadores do Dia D. Caso qualquer um …

O Dia D – O Plano Fortitude

Para executar a Operação Overlord foi preciso um minucioso e detalhado estudo de todas as suas possibilidades e riscos. Entre os riscos estava a possível reação alemã, que apesar da debilidade dos seus meios, ainda poderia ser capaz de oferecer forte resistência e, até, expulsar ao mar os invasores. Era, …

O Dia D – O Plano da Força de Invasão

Em linhas gerais, o plano de ataque do Exército resumia num assalto sobre uma frente de cinco divisões, nas praias de Ouistreham e Varreville, com o objetivo imediato de estabelecer cabeças de praia para facilitar o acesso das tropas que continuariam chegando. Os objetivos iniciais incluíam a tomada de Caen, …

O Dia D – O Plano das Forças Aéreas

O plano que apoiaria a operação anfíbia foi dividia em duas partes: uma preparatória e outra de assalto. Criado pelo comandante da aviação, Marechal Leigh-Mallory. O grupamento, formado pela Segunda Força Aérea Tática britânica e a Nona Força Aérea americana, operaria em apoio direto dos exércitos terrestres. Às Forças Aéreas …

O Dia D – O Plano para as Forças Navais

Inicialmente, o êxito das forças terrestres no assalto contra a fortaleza européia dependia das operações da Força Naval Expedicionária Aliada, sob o comando do Almirante Ramsay. Uma força colossal que impressionava somente pelo número de unidades envolvidas na operação: mais de 5000 barcos, e outras 4000 embarcações adicionais “do barco …

O Dia D – Preparação

A preparação técnica da invasão da Europa foi confiada, em dezembro de 1942, ao general inglês Frederick Morgan. O estado-maior que passou assessorá-lo é batizado segundo as iniciais de sua função: COSSAC, de Chief of Staff Supreme Allied Commander – algo como Chefe do Estado-Maior do Comando Supremo Aliado. Tal …