Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / História / Batalhas / Caçada ao Submarino Alemão U-128 na Costa Brasileira durante a Segunda Guerra
U 128 photo caption - Caçada ao Submarino Alemão U-128 na Costa Brasileira durante a Segunda Guerra

Caçada ao Submarino Alemão U-128 na Costa Brasileira durante a Segunda Guerra

Em 14 de maio de 1943 foi identificado o submarino U-128 próximo da costa da Bahia, de tão próximo que chegou da costa que sua guarnição pode até distinguir as luzes de Salvador. O U-128 era um velho habitué do Atlantico Sul; em 1942, sob outro comando, havia afundado vários navios escoteiros na costa da Guiana e tinha, desde então, patrulhado, por 120 dias, a área entre o Arquipelago de Cabo Verde e a costa do Brasil.

U-128 photo-caption

Informado da presença do U-Boat inimigo, o Almirante Ingram conseguiu captar suas transmissões para Berlin e determinou a intensa procura, inciada a 9 de maio; nessa eventualidade, entra em ação o o Esquadrão VP-74, comandado pelo Capitão-de-corveta Joe Toth, equipado com aviões Mariners (PMB-3), hidroaviões de patrulha e bombardeio, sediados da base de Aratu, na Bahia; porem, os aviões da Ala Aérea 16bestavam equipados com radio de baixa frequência, e o U-Boat descobriu a presença dos mesmos, tratando de submergir para despistar.

Depois de intenso patrulhamento, uma esteira foi avistada em 16 de maio, a uma distancia de 15 milhas, Mariners que voavam a 2.500 pés. O submarino foi descoberto dois minutos depois, voando para um grupo de nuvens, procurando ficar entre o sol e o submarino, então, lançou 6 cargas de profundidade MK-44; assim que o submarino começou a submergir, mas nenhum dano foi notado. Naquela noite, os Mariners do Comandante Toth e alguns aviões brasileiros levaram a efeito uma varredura a baixa altura. Ordens foram dadas, imediatamente, pra que os destroieres Moffett e Jouett abandonassem a escolta de um comboio e atingissem o sitio assinalado; com a chegada da noite, a pista foi momentaneamente perdida.

No dia seguinte, 17, duas horas após o nascer do sol, dois Mariners do VP-74 divisaram, quase simultaneamente, um submarino navegando a flor da agua, a 18 milhas de distancia, e trataram de desencadear o ataque. O primeiro lançou duas bombas de profundidade MK-44, 150 pes na frente do redemoinho, 15 segundos após a submersão. Quarenta segundos depois, o segundo passava sobre o sitio, sem contudo soltar suas cargas. Os dois aviões ficaram sobrevoando a área por 5 minutos, quando a proa do submarino foi vista rompendo a superfície, em forte ângulo, poucas centenas de jardas a esquerda do local onde havia submergido, em repetidos arrancos. O Mariner, qua havia mantido suas bombas, cruzou o submarino, inteiramente na superfície, já então parado, de uma altitude de 100 pés lançou sua carga de profundidade MK-44, que enquadrou o alvo, bem na frente da torre de comando, ocultando o submarino com as explosões.

U-128Carey1

Quando a nuvem de agua pulverizada assentou, o submarino jazia imóvel, no centro da área convulsionada. A guarnição nazista estava atenta aos atiradores dos canhões de ambos os aviões atacantes, que despejaram 4.500 balas calibre .50 contra o submarino, em cerca de 20 passagens.

Dois minutos depois, o submarino retornou a marcha, com seu leme de profundidade de vante aparentemente emperrado; quatro tentativas para mergulhar resultaram inúteis; sua marcha insegura demonstrava a perda de controle ou uma tentativa de tática de engôdo.

U-128Carey2

Cerca de uma hora depois do lançamento da ultima carga de profundidade, as maquinas do submarino pararam e a tripulação abandonou o barco.

Moffett
USS Moffett

 

Enquanto isso, um PBM era orientado para o local de ação, pelos destroieres Moffett e Jouett, mas chegaram aproximadamente ¾ de hora após o inimigo ter abandonado o submarino. Nesse ponto Maffett e seu companheiro completaram o serviço, afundando o submarino, que era o U-128, com tiros diretos de seus canhões, de uma distancia de 5.500 a 8.500 jardas. Depois de seriamente atingido, U-Boat levantou a proa e afundou num ângulo de 20 graus; em seguida, os destroieres recolheram 51 homens da tripulação, 4 dos quais morreram a bordo e tiveram o mar como tumulo. Assim terminava uma caçada bem coordenada, levada a efeito por unidades aéreas de superfície e da 4ª Esquadra.

jouett
USS Jouett

Fonte: Dias de Guerra no Atlântico Sul – Paulo de Q. Duarte –  Pag. 231-233

Sobre Ricardo Lavecchia

Ricardo Lavecchia tem 35 anos, nascido no dia 22/01/1982. Natural de Santo André – SP Trabalha como vedendor, desenhista nas horas vagas, sempre procurou novas idéias em imagens de livros e jornais, e foi numa dessas buscas que descobriu outra paixão: A Segunda Guerra Mundial. Tinha, então, 18 anos e se deparou com o livro: "Crônicas de Guerra - Com a FEB na Itália" de Rubens Braga. Ao invés de apenas escolher uma imagem para desenhá-la, resolveu ler o livro. O fascínio pelo assunto o tomou por completo. Em suas pesquisas sobre o tema, descobriu não só relatos de guerra, mas amizades sinceras de veteranos, como o Sr. Antônio Cruchaki, veterano do 9º BEC e o falecido Capitão Rocha da Senta a Pua. E-mail: ricardo @ segundaguerra.net

Veja Também

800px RIAN archive 429 Fresh forces going to the front - A Batalha de Moscou - Ilya Vinitsky em O Preço do Terror

A Batalha de Moscou – Ilya Vinitsky em O Preço do Terror

Quando a Alemanha invadiu a União Soviética, no dia 22 de junho de 1941, Ilya …

pb - Operação Pinball - Treinamento de tiro com alvo tripulado.

Operação Pinball – Treinamento de tiro com alvo tripulado.

Já imaginou um alvo tripulado para treinamento de tiro para artilheiros de bombardeiros? Pois durante …

3 comentários

  1. Sensacional! A foto do Mariner despejando as bombas sobre o U-Boat é demais.

  2. Um trabalho muito bem coordenado,parabens.

  3. Estranho é nunca terem sido feitas buscas por esse submarino afundado, assim como fizeram na costa de Santa Catarina.

Deixe uma resposta para Durval Jr. Cancelar resposta