Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / História / Batalhas / Batalhas da Segunda Guerra – Pearl Harbor – Plano Zeta – Parte II
pearl harbor uss virginia 1 - Batalhas da Segunda Guerra - Pearl Harbor - Plano Zeta - Parte II

Batalhas da Segunda Guerra – Pearl Harbor – Plano Zeta – Parte II

O Ataque Surpresa

Durante a Conferência Imperial do dia 1 de Dezembro, diante da impossibilidade de qualquer solução pacífica aos problemas do Japão, o Imperador autorizou o ataque. Nagumo recebeu o sinal codificando: “Sobe ao Monte Niitaka”. Frase chave para a execução do Plano Zeta. O vice-almirante, cumprindo o plano traçado pelo almirante Yamamoto, previu atacar o inimigo com 353 aviões em duas vagas capazes de eliminar completamente as defesas de Pearl Harbor. Às 06h20min (fuso horário do Havaí), terminou a decolagem da primeira vaga. Subiram, em tempo recorde, 183 aviões entre os quais estavam: 41 bombardeiros de vôo picado Aichi D3A2 Val, 49 torpedeiros Nakajima B5B2 Kate e 43 caças Mitsubishi A6M2 Zero. As 07h00min, um radar da ilha detectou os aviões japoneses a 132 milhas a norte, mas foram confundidos com um grupo de bombardeiros estadunidenses B-17, que eram esperados, vindos de outra base.

Veja a animação de como foi o ataque

Arizona
Arizona

O couraçado Arizona, um dos primeiros alvos, recebeu em rápida seqüência uma salva de torpedos, seguida de um amontoado de bombas. Após uma grande explosão, naufragou, levando consigo 1.177 homens da tripulação. O Oklahoma afundava-se após sofrer o impacto de 7 torpedos, indo ao fundo da baía com 315 homens prisioneiros nas suas entranhas. Às 08h25min haviam afundados ou seriamente danificados os couraçados Arizona, West Virgina, Oklahoma, Tenessee e Nevada, o grosso da Frota do Pacífico. O couraçado Maryland também estava danificado, assim como um bom número de cruzadores e contratorpedeiros.

pearl-harbor-uss-virginia
Virginia

Enquanto se retirava a primeira vaga, a segunda já se aproximava, chagando a Pearl Harbor às 08h40min. O couraçado West Virginia foi sacudido por uma forte explosão, enquanto o Nevada conseguia sacudir a pressão e manobrar para a saída do porto. O couraçado Pennsylvania e outros navios que se encontravam em doca seca receberam uma chuva de bombas. Às 09h45min retiravam-se os últimos aviões japoneses, voando ao Sul para confundir os inimigos e não denunciar a localização dos seus porta-aviões. Atrás deles deixavam afundados ou gravemente danificados 20 dos mais poderosos navios da Frota do almirante Kimmel e um arsenal mergulhado no caos absoluto.
No ataque, os japoneses perderam 29 aviões, 5 submarinos anões e cerca de 55 homens.

pearl-harbor-100days-gaCom o estrondo das explosões os pânico se espalhou por toda a ilha. Chegavam boatos sobre desembarques japoneses misturadas com notícias verdadeiras da presença dos inimigos noutros lugares do Pacífico. Todas as unidades disponíveis se posicionaram nas praias e montaram-se barricadas em lugares estratégicos.
As sentinelas disparavam sobre tudo o que se mexia e as baterias antiaéreas derrubavam dezenas dos seus próprios aviões.
Os navios de Nagumo se retiraram para o Japão sem serem incomodados, enquanto os porta-aviões estadunidenses Lexington e Enterprise, escoltados, buscavam os japoneses pelo sul das ilhas Havaí, desorientados por falsas informações.

Continua: Pearl Harbor (Plano Zeta) – Parte III

Artigo Anterior: Pearl Harbor (Plano Zeta) – Parte I

Sobre André Luiz!

André Luiz, natural de Osasco, ex-militar do Exército, estudou letras em São Paulo, graduando em Psicologia e fascinado pelos fatos que envolvem a Segunda Guerra Mundial. Idealizador e criador do site Ecos da Segunda Guerra, - antigo Segunda Guerra.org - escreve sob a expectativa de contribuir com a memória deste trágico conflito e demonstrar mesmo nos acontecimentos mais terríveis é possível observar detalhes interessantes.

Veja Também

800px RIAN archive 429 Fresh forces going to the front - A Batalha de Moscou - Ilya Vinitsky em O Preço do Terror

A Batalha de Moscou – Ilya Vinitsky em O Preço do Terror

Quando a Alemanha invadiu a União Soviética, no dia 22 de junho de 1941, Ilya …

pb - Operação Pinball - Treinamento de tiro com alvo tripulado.

Operação Pinball – Treinamento de tiro com alvo tripulado.

Já imaginou um alvo tripulado para treinamento de tiro para artilheiros de bombardeiros? Pois durante …

5 comentários

  1. arthur antônio lopes lacerda

    cara como e bom vc estudar e pesquisar os conflitos da segunda guerra mundial.Muitas pessoas acham q a guerra e uma coisa ruin e q so tem sangue derramado por simples caprichos humanos.Mas não e assim q eu penso a guerra abri portas para muitas coisa(a medicina,mas o certo alguem q fez suas experiencias ne não jogou limpo,a tecnologia em armamento,olha so pra vc ver o q ce tornou os EUA depois da guerra pena q a ´´feb“ acabou

  2. fabiana gonçalves s frança

    estou impressionada este filme e excelente reecomendo a todos.

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)