Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / História / Relatos / Antônio José dos Reis – Lembranças de guerra
FEB logo - Antônio José dos Reis - Lembranças de guerra

Antônio José dos Reis – Lembranças de guerra

Chamo-me Antônio José dos Reis, na guerra fui soldado do 11º RI – Cia. De Metralhadoras do 2º Batalhão.

ANTNIO~1b

Antes da Viagem, eu achei uns limões e chupei então não passei mal.

A chegada foi tudo bem. Logo que chegaram à Itália fomos aos treinamentos, com armas americanas.

Como não tinha ninguém nas comunicações o comandante escolheu eu e mais dois para ficarmos cuidando da comunicação. Não participei de combate.

Como soldado telefonista a obrigação era cuidar das linhas telefônicas da companhia sejam elas com os pelotões avançados ou com comandos de retaguarda.

Não tive muitas coisas marcantes na guerra. Não tive doença, mas ver os caminhões lotados de cadáveres foi muito triste.

Segue algumas lembranças.

1 – Em Colecchio, às 4 horas, estávamos indo ocupar nossos lugares eu mais 2 soldados,

1 sargento o motorista quando encontraram uma senhora que perguntou se erámos brasileiros. Respondendo que sim, ela informou que havia ali perto muitos “tedescos”

(alemães). Então tivemos que voltar e passamos um rádio avisando a companhia sobre o

fato.

2 – Às 10 horas o Capitão Ventura estava o dia todo no telefone e disse v vai ficar aqui um pouquinho que vou dormir. Mas só que quando vimos a linha tinha arrebentado e fui para reparar. Quando estava fazendo o serviço apareceu atrás de mim um alemão com uma bengala. Levei muito susto, mas vi que ele estava desarmado, levei-o para o Capitão Ventura. Ele estava com fome.

3 – E um dia quando estava correndo linha, estava com muita sede e parou para tomar água, e continuando a subir logo viu um cadáver de um soldado caído naquela água.

ANTNIO~1

Fonte; Fatima Inhan – ANVFEB – Juiz de Fora

Sobre Ricardo Lavecchia

Ricardo Lavecchia tem 35 anos, nascido no dia 22/01/1982. Natural de Santo André – SP Trabalha como vedendor, desenhista nas horas vagas, sempre procurou novas idéias em imagens de livros e jornais, e foi numa dessas buscas que descobriu outra paixão: A Segunda Guerra Mundial. Tinha, então, 18 anos e se deparou com o livro: "Crônicas de Guerra - Com a FEB na Itália" de Rubens Braga. Ao invés de apenas escolher uma imagem para desenhá-la, resolveu ler o livro. O fascínio pelo assunto o tomou por completo. Em suas pesquisas sobre o tema, descobriu não só relatos de guerra, mas amizades sinceras de veteranos, como o Sr. Antônio Cruchaki, veterano do 9º BEC e o falecido Capitão Rocha da Senta a Pua. E-mail: ricardo @ segundaguerra.net

Veja Também

helmetlarge - Relatos da Segunda Guerra - O Capacete que Salvou Glenn E. Schmidt

Relatos da Segunda Guerra – O Capacete que Salvou Glenn E. Schmidt

Segue abaixo uma adaptação da historia do veterano americano Glenn E. Schmidt do 1º Esquadrão …

major samuel feb - Relatos da Segunda Guerra - De onde vem os tiros?

Relatos da Segunda Guerra – De onde vem os tiros?

Esse texto foi tirado de um livro da coleção “História Oral do Exército na Segunda …

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)