Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Multimidia / Livros e Revistas / A Menina que Roubava Livros – Quando a Morte Conta uma História, Você Deve Parar para Ler

A Menina que Roubava Livros – Quando a Morte Conta uma História, Você Deve Parar para Ler

16_mvg_mvg_meninaHá obras literárias que são únicas. Conseguindo prender atenção ao mesmo tempo em que nos faz vaguear pelos cenários descritos em suas páginas.  É desse tipo literatura que A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak, faz parte.

Ambientado numa pequena cidade alemã, durante a Segunda Guerra Mundial, o romance tem como narradora uma figura muito comum nas guerras: A Morte. Sim, a morte tratada como uma entidade, com suas vontades e pensamentos autênticos. Esse narrador surreal põe um traço singular à história e a cobre de suspense.

Liesel Meminger é uma menina alemã, mais uma vítima do terror iminente que pouco a pouco modifica a realidade da sua vida juvenil. O ambiente de guerra, a inocência dia a dia se esvaindo. Morte de parentes, de amigos… As descobertas, os sonhos… Toda essa mistura de valores e degradação humana faz com que a história tenha um peso reflexivo do início ao fim. Porém enganam-se quem pensar que o romance é trágico e triste… Os elementos são trabalhados de uma forma brilhante onde há leveza, graça e até traços de bom-humor surgem no decorrer da trama.

Uma viagem por ruas da Alemanha nazista onde ao invés de vermos um povo racista e fiel ao nazismo, há um povo simples e comum que nem mesmo entendia o porquê da Guerra. Que não entendiam os “valores” que o Führer pregava. Contrastando com a propaganda anti-alemã feita pelos Aliados onde todo o povo alemão aparecia como nazistas que odiavam judeus.

A menina simples que tentava manter-se alheia aos acontecimentos trágicos, buscando nos seus “furtos bibliotecários”, uma prática que aliviava o espírito. O flerte diário da morte que nos paralisa sob a questão: Será que dessa vez Liesel será levada?

Enfim, é uma obra que vale a pena não apenas aos que se interessam pelo tema Segunda Guerra Mundial, mas à todos que apreciam uma leitura sadia e emocionante.

Aos que amam o tema, com certeza serão presenteados por vários detalhes históricos, como cenários, o povo, o pensamento popular, as divergências de pensamentos sobre o nazismo.

Dados Técnicos

Editora: Intrínseca
Autor: MARKUS ZUSAK
ISBN: 9788598078175
Ano: 2007
Número de páginas: 494
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Sobre André Luiz!

André Luiz, natural de Osasco, ex-militar do Exército, estudou letras em São Paulo, graduando em Psicologia e fascinado pelos fatos que envolvem a Segunda Guerra Mundial. Idealizador e criador do site Ecos da Segunda Guerra, - antigo Segunda Guerra.org - escreve sob a expectativa de contribuir com a memória deste trágico conflito e demonstrar mesmo nos acontecimentos mais terríveis é possível observar detalhes interessantes.

Veja Também

tec - Ecos da Segunda Guerra na Edição de Outubro da Revista Tecnologia e Defesa

Ecos da Segunda Guerra na Edição de Outubro da Revista Tecnologia e Defesa

O Ecos da Segunda Guerra, ampliando a parceria com a Revista Tecnologia & Defesa, estampa …

porto - Livros da Segunda Guerra - O Porto Distante

Livros da Segunda Guerra – O Porto Distante

Amigos segue uma indicação de mais um livro sobre a Segunda Guerra Mundial, nesse livro …

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)