Ecos da Segunda Guerra

 

1939 - 1945

 

Que essa ocasião solene faça emergir um mundo melhor, com fé e entendimento, dedicado à dignidade do homem e à satisfação de seu desejo de liberdade, tolerância e justiça."

Segunda Guerra Mundial
Home / Brasil na Segunda Guerra / A Esquecida e Oficial Canção do Expedicionário de autoria de Alda Caminha e Luiz Peixoto

A Esquecida e Oficial Canção do Expedicionário de autoria de Alda Caminha e Luiz Peixoto

A Canção do Expedicionário, composta por Spartaco Rossi e Guilherme de Almeida é um dos símbolos maiores da Memória dos Pracinhas que combateram pelo Brasil na Segunda Guerra Mundial.

Basta surgirem as primeiras estrofes de “Você sabe de onde eu venho…”, e surgem na mente a imagem das tropas da FEB marchando em desfile e entoando a canção.

No entanto, o que poucos tem conhecimento é que mesmo com a criação desta música em 1944, o Exército na época, aprovou outra uma segunda Canção dos Expedicionários, através de um concurso na antiga Rádio Tupi. Tendo a música de Alda Caminha e letra de Luiz Peixoto, teve a oficialização do Ministro da Guerra, o General Gaspar Dutra.

No aviso nº 520, de 28 e Fevereiro de 1945, essa passou a ser a canção oficial dos Expedicionários, onde pôde ser lido:

“Fica adotada no Exército a Canção do Expedicionário” de autoria de ALDA CAMINHA (Música) e Luiz Peixoto (Letra)”

Porém a música que é a canção oficial, caiu no esquecimento e se manteve até hoje a primeira Canção do Expedicionário, de Spartaco Rossi e Guilherme de Almeida.

Confira a letras abaixo da Canção Oficial do Expedicionário:

 

Estrofe I

Enquanto pelos campos

de Batalha

Altiva tremular nossa

bandeira

Com fé eu lutarei, à vida

arriscarei,

E o inimigo sem temor

esmagarei

Estrofe II

No instante decisivo da

Arrancada

Em ti só pensarei Pátria

adorada

Por céu e terra e mar há

de o meu braço varonil

Honrar-te ó meu Brasil

Estrofe III

E no dia em que eu

voltar

Hão de os pássaros

cantar

E surgirá do sol estranha

claridade

E entre salvas de

canhões

Pulsarão mil corações

Porque trarei comigo a

Paz e Liberdade.

 

Confira a notícia do periódico da época, Diário da Noite, de 08 de Fevereiro de 1945.

Abaixo a transcrição fiel da notícia.

 

A Canção do Expedicionário da FEB

O ministro da Guerra e o concurso da Radio Tupi

O general Eurico Gaspar Dutra, ministro da Guerra, vem de oficializar a “Canção do Expedicionário”, a marcha patriótica que venceu o concurso instituído pelas emissoras dos “Diários Associado”.

A “Canção do Expedicionário”, que é de autoria da sra. Alda Caminha e do sr. Luiz Peixoto, foi pela primeira vez irradiada pela Radio Tupí e agora será impressa e remetida para o “front” italiano, onde será executada pelas bandas de música que compõe os efetivos da F.E.B.

Falando ao Diário da Noite, a sra. Alda Caminha que compôs a letra da marcha vitoriosa declarou:

– Estou radiante. Sinto-me orgulhosa em ter colaborado com alguma coisa na luta que o Brasil sustento contra Hitler e seus asséclas. E a minha alegria ainda é maior em virtude de meu companheiro Luiz Peixoto ter parentes combatendo na Itália.

 cancao_expedicionario

 

cancao-do-expedicionario-2-alda
Detalhe do Disco de Cera de 78rpm contendo a Canção do Expedicionário
partitura
Encarte contendo a Partitura da Canção do Expedicionário

 

Para elaboração desse artigo contamos com a valiosa colaboração do nosso amigo Claudevan de Melo – Colecionador de discos e pesuisador da FEB

Sobre André Luiz!

André Luiz, natural de Osasco, ex-militar do Exército, estudou letras em São Paulo, graduando em Psicologia e fascinado pelos fatos que envolvem a Segunda Guerra Mundial. Idealizador e criador do site Ecos da Segunda Guerra, - antigo Segunda Guerra.org - escreve sob a expectativa de contribuir com a memória deste trágico conflito e demonstrar mesmo nos acontecimentos mais terríveis é possível observar detalhes interessantes.

Veja Também

Os 5 Snipers mais Famosos da Segunda Guerra Mundial

Durante a Segunda Guerra Mundial, a então União Soviética, foi o único país que treinou …

3 comentários

  1. qual nao foi a minha surpresa ao ler essa historia pois como filha e sobrinha de ex combatente e que sempre ouviu a outra letra foi saber que existia mais uma e portanto tao bonita quanto a outra meussssss imensos parabens por mais essa

  2. Marcos Antonio Costa

    Meus parabéns por esse pesquisa, muito interessante e, para mim, reveladora.

  3. Parabéns pelo trabalho,como professor e pesquisador da S.G.M. fico muito feliz com o trabalho de vocês e vou ampliar a divulgação do site.Abraços de um admirador!

Deixe sua Opinião (Facebook - Twitter - Google+)